ANSIEDADE, COMO LIDAR

José Drailton

Ansiedade é excesso de futuro, uma inquietação com o desconhecido, uma ocupação mental antecipada que gera desequilíbrio das emoções, o que comumente chamamos de “preocupação”. É a ocupação prévia com “supostos” problemas, expectativas de resultados, acontecimentos e perdas, na maioria das vezes acompanhada do medo.

Os pais se preocupam com o futuro dos seus filhos em relação a segurança, a moral, a formação e profissão; os jovens se preocupam com a

formação, profissão, a carreira, o casamento etc., os empresários se preocupam com o cenário econômico quanto ao futuro de suas empresas. E a bem da verdade, há uma preocupação generalizada quanto ao “amanhã” nesse contexto de pandemia.

Tudo isso é normal e inerente à natureza humana. O grande problema, é quando nos preocupamos em excesso com o futuro, sofremos presos ao passado, e não celebramos a benção que é o presente, onde a vida de fato acontece. Ansiosos, deixamos a vida passar diante de nós, escorrer pelos nossos dedos e ir pelos ralos do vazio existencial. O danoso é quando somos tomados, dominados pela ansiedade ao ponto de apresentarmos desequilíbrios como insônia, sudorese, tremedeiras, irritabilidade, mau humor, indisposição, até o pânico e comportamentos que roubam a qualidade de vida, e em alguns casos roubam a vida em sua plenitude.

Graças a Deus temos muitos profissionais competentes, boas literaturas, e ferramentas para nos ajudar na gestão das emoções e na qualidade de vida. Sobretudo, é maravilhoso percebermos que as Escrituras Sagradas, fonte inesgotável de sabedoria, escritas há mais de dois mil anos, nos ensinam e ajudam a lidar com a ansiedade. (Filipenses 4:6,7; 1 Pedro 5:7; Mateus 6:25-34).

Desse modo, à luz da sabedoria bíblica, convido você a considerar as seguintes proposições ao lidar com a ansiedade:

1 – Quem desconhece o futuro, vive intensa e sabiamente o presente: “Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal” (Mateus 6:34);

2 – Quem sabe que não pode mudar o passado, aprende com ele, agradece, e se prepara para o futuro: “Não andeis ansiosos de coisa alguma;

em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças” (Filipenses 4:6);

3 – Quem conhece a Deus e Nele confia, olha para o futuro com esperança e fé e, por isso, goza paz em Cristo, hoje: “lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1 Pedro 5:7); “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” (Filipenses 4:6,7).

Todos estão sujeitos à ansiedade, do mesmo modo que a todos estão disponíveis os recursos para lidarmos com ela sabia e assertivamente, a fim de que tenhamos as emoções equilibradas e vivamos com qualidade de vida. Os ensinos dos apóstolos, supracitados, no tocante ao modo como devemos lidar com a ansiedade, são fruto do que eles mesmos aprenderam com Jesus, o Mestre da vida, quando disse:

“Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? (…) Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.” (Mateus 6:25,33,34)

Ousemos confiar Naquele que é o Alfa e o Ômega, o princípio e fim de todas as coisas. Ousemos confiar Naquele que conhece nosso passado, presente e futuro, e que tudo governa. Ousemos confiar Naquele que disse: “todo poder foi me dado no céu e na terra” e afirmou categoricamente: “Eu vim para tenham vida, e a tenham em abundância” (João 10:10b). Ousemos confiar no Senhor Jesus, nele a ansiedade é vencida e a vida abundantemente vivida.

 

Deixe seu comentário

WordPress Image Lightbox Plugin